Hubstaff
Uma mulher sentada na areia, à beira-mar, a ler um livro.
Estilo de Vida

A Importância de ter Tempo para Mim!

Atualizado no dia

Quando foi a última vez que tiveste tempo para ti?

Esta é uma questão que dá que pensar para muitos. E muitos serão os que respondem “Eu não tenho tempo para isso!” E tal resposta muitas vezes vem com o pensamento de que “Isso não é coisa para mim!”.

A verdade é que, como seres humanos, nós somos seres sociais por natureza, no entanto, nos dias de hoje, para além de seres sociais temos uma agenda superlotada com família, trabalho, eventos sociais, encontros com amigos, obrigações em casa, horários de trabalho intensos, muitos com mais do que um trabalho, etc… etc… etc….

Estou errada?

Book Gift - www.wook.pt

Para além de que ainda existe um grande estigma social quanto ao significado de se ter “tempo para mim”. Muitos são os que não entendem quando alguém vem com a frase “Eu preciso de tempo para mim.” Isso leva a pensamentos do gênero: “Não estás feliz? O que se passa para quereres um tempo para ti? Já não me amas? Tens alguém? Precisas de falar? Com certeza que não estás bem!”

E por esta razão, muitos são os que não tiram tempo para si, pois se sentem incompreendidos e muitas vezes culpados.

No entanto, tirar “tempo para mim” é uma das melhores coisas que podemos fazer para nós mesmos e para quem nos rodeia. Seja a nível pessoal, profissional ou social, o “tempo para mim” ajuda em muito todos nós.

6 Benefícios de se tirar “Tempo para Mim”

Existem vários benefícios de se tirar “Tempo para Mim”, no entanto isso depende de cada pessoa e das suas próprias necessidades.

De forma geral, aqui vão os principais benefícios de se ter “Tempo para Mim”:

  • Ajuda-te a descontraíres o teu cérebro. Quantas vezes acordamos com a sensação que nem deu para descansar o cérebro? Eu sei que eu tive muitos momentos desses. Vamos para a cama a pensar no que aconteceu nesse dia e acordamos cansados e sem energia para o dia seguinte. No entanto, tirando tempo para ti é como recarregar energias e quando voltas ao teu dia-a-dia, tudo parece fluir com mais facilidade.
  • Leva ao autoconhecimento e a encontrares a tua própria voz. O tempo a sós contigo mesmo(a) é o melhor momento para fazeres uma introspeção e perceberes quem és, o que queres e como queres chegar lá. E com isso aprendes muito mais sobre ti mesmo(a).
  • Aumenta a criatividade. Muitas são as ideias que surgem enquanto despendemos tempo com os nossos próprios pensamentos e sem distrações. Poderá surgir a ideia para um novo negócio ou mesmo o começo de novos hábitos, o planejamento de algo há tanto adiado.
  • Ajuda-te a ultrapassar problemas de forma mais eficaz. Muitas vezes estamos confusos, não sabemos ao certo como lidar com certas situações e, enquanto estamos no meio da confusão que surge com estes problemas, vemo-nos com dificuldades em encontrar soluções ou mesmo em saber como lidar com tais problemas. No entanto, quando tiras tempo para ti as soluções parecem fluir com mais clareza e eficácia.
  • A solidão pode melhorar a qualidade dos teus relacionamentos com outros. Depois de teres tempo para ti e recarregares as tuas energias, voltas sempre com uma disposição diferente e com muito mais energia e satisfação quando te relacionas com os outros. E isto se aplica, em muito, a pais que muitas vezes estão cansados, consumidos por horas de trabalho, de cuidados com a casa e família, que quando tiram o tempo para si e voltam ao seu dia-a-dia, sentem-se mais fortes, determinados e com muito mais amor para dar.
  • Dá-te uma oportunidade para planeares a tua vida. Quais são os teus sonhos? O que quianda queres fazer? As respostas a tal muitas vezes aparecem quando estamos sozinhos e podemos delinear o que queremos para as nossas vidas e assim fazer planos concretos e realistas que depois pomos em prática com muito mais garra e determinação. Deixamos de adiar coisas e começamos a querer fazer mais com os que amamos ou mesmo sozinhos.

O estigma social e como o ultrapassar

Existe muito estigma na sociedade sempre que alguém pensa ou diz que precisa de um tempo para si próprio e isto advém do facto de que crescemos com a ideia bem enraizada de que nascemos e crescemos para ser adultos que trabalham, que toma conta dos mais velhos e dos mais pequenos e que o mundo lá fora é que importa e é assim que és alguém.

Eu falo por mim, eu cresci com a ideia que só a matar-me a trabalhar é que sou gente! E quando fui mãe, me apercebi que também tinha dentro de mim que boa mãe é aquela que está sempre presente. Não só por que foi nesse tipo de família que cresci, mas porque vi muitos a criticarem quem quisesse fazer o contrário.

Alguma vez pensar em ter tempo para mim?! Quem vem de famílias menos favorecidas nem sequer pensa nisso. Há que cuidar da casa e da família! Trabalhar no mínimo 40 horas por semana. Somos sociais nos intervalos do trabalho, com colegas ou superiores, que se calhar nem socializaríamos de outra forma. Pois quando se sai do trabalho é hora de correr para casa, pois tem de se estar presente para a família, fazer jantar, limpar alguma coisita, preparar as coisas para o dia seguinte, dar um beijo de boa noite aos miúdos e quando se dá por ela nem nos aguentamos de pé com tanto sono e vamos diretos para a cama. Aos fins-de-semana é tempo de ver o resto da família, tal como os almoços de domingo em que todos se encontram e nem é preciso combinar nada para a semana seguinte. O ritual é este e ponto final. Durante a semana lá se tenta arranjar um tempinho para os amigos de anos e se não der não faz mal, faz-se um telefonema rápido ou uma mensagem nas redes sociais e a cortesia está feita.

Free Delivery on all Books at the Book Depository

E nós?! Nós como indivíduos, onde ficamos?!

Quantos de nós entram em esgotamentos por causa do stress da vida?

Quantos se condenam por pensarem em tirar umas horas ou até mesmo um dia para si próprio?! Eu sei que há quem nem diga que pensa tal coisa. Pois são muitos os que estão prontos a condenar.

São muitos os que aclamam que tirar tempo para ti será seres má mãe ou mau pai. Também tens os que te chamarão de antissocial. Ou os que de repente não acreditam que não existe nada de errado contigo, que só queres recarregar energias. E caso estejas numa relação, é bem provável que o teu parceiro/a fique desconfiado que se calhar estás a ir ter com alguém. Se falas sobre tal no trabalho, talvez questionem a tua sanidade mental. E se fores visto/a na rua sozinho/a ainda vão dizer que és uma galdéria ou um mulherengo com certeza pois deixaste a família para trás. E se deixas de ir aos almoços de domingo com a família, vais receber dezenas de chamadas a perguntar se estas bem e que podes falar e que não devias fazer isto ou aquilo por causa disto ou daquilo.

Portanto, existem muitas razões que podes levar em conta para não tirares tempo para ti, no entanto todas elas podem ser contornadas e a primeira maneira de lidar com qualquer obstáculo é o de explicar, neste caso apenas a quem realmente importa para ti, quais as tuas razões e os benefícios que podem trazer, e ignorares tudo o que outros, menos importantes na tua vida, possam pensar sobre o assunto.

Com o tempo, após uma ou duas vezes, os que te são próximos verão os benefícios que o “tempo para ti” traz também para eles.

E quanto à mais pesada culpa de todas, o pensar que não se é bom pai/mãe por se tirar umas horas ou até mesmo um fim-de-semana para ti, é importante para as crianças crescerem perto de ambos os progenitores e como tal, um tempo a sós com o outro progenitor é muito importante para criar laços e explorar as diferenças de sexos e carácter. E quando voltas, o teu amor de mãe/pai é tanto e a tua energia está tão melhor, que o teu relacionamento com os mais pequenos será muito melhor e a/as criança/s perceberão e entenderão que é um benefício também para eles.

Caso sejas pai ou mãe solteira os avós são sempre bons amigos nestas alturas e também eles gostam de passar tempo a sós com os netos. Para os divorciados/as o tempo em que a criança passa com o outro é o momento ideal para tirar dias para ti.

Quanto ao teu parceiro/a, convida-o(a) a fazer o mesmo e este poderá assim perceber que é realmente algo bom até mesmo para a relação. Claro que é preciso haver confiança entre os dois. Mas confiança também se cria, se mostra e se fala. Comunicar é algo muito importante num relacionamento e explicar o que se sente e o porquê nesta necessidade, para depois, quando se volta, se mostrar o que melhorou.

O que fazer quando tiras tempo para ti?

Bom, isso vai depender de cada um e das necessidades que tenha. São inúmeras as coisas que podes fazer, desde que estejas sozinho/a e focado/a em ti mesmo/a.

Hubstaff

Aqui vão algumas ideias:

  • Podes utilizar esse tempo para encontrar soluções para lidar com algo que te tem vindo a incomodar.
  • Podes planear quais os passos que deves dar para iniciares o negócio que tens vindo a adiar.
  • Utiliza este tempo para refletires e meditares sobre a tua vida, os que te rodeiam, onde queres estar daqui a um certo tempo, o que queres mudar, etc. Há sempre algo para ser ponderado.
  • Ou utiliza este tempo para fazeres algo que gostes e que te faz feliz. Vai ver uma exposição, lê o livro que ainda não acabaste de ler, vai passea. Seja o que for que te faça feliz e que seja só para ti. Pode até ser ir fazer uma massagem ou uns banhos de sauna.
  • Escreve um livro.
  • Dorme! Se tens necessidade de descansar mais, utiliza esse tempo.

Seja por forma a resolveres algo, dar os próximos passos por forma a começar ou mudar algo, seja relaxar ou fazer algo que gostes, o “Tempo para Mim” é para fazer isso mesmo. Aproveita!

E então? Achas que tirar tempo para ti é algo possível? É algo que vais fazer?

Partilha a tua opinião sobre o assunto nos comentários em baixo. E não te esqueças de partilhar este artigo nas redes sociais! Obrigado.

  • 27
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.